Ontem

Que dia! Que chuva, que frio, que temporal!
Sei que não tenho o direito de me queixar, mas ontem foi daqueles dias em que apetece dar um pontapé na vida!
O frio era de rachar. O vento não estava de feição e empurrava o fumo da salamandra para dentro de casa. Tive de desistir e ligar o aquecedor, mas não é a mesma coisa.
Estou habituada a ter a saleta da salamandra bem quente e o resto da casa com uma temperatura amena. Ontem tinha uma temperatura amena ao lado do aquecedor e tiritava de frio no resto da casa!
Chovia! O Google pedia-me para ir à rua e, quando lhe abria a porta para o pátio, olhava para mim e desistia. O Manuel e o Zorba foram os únicos que se aventuraram a ir fazer um xixi lá fora. Escusado será dizer que passei boa parte do dia a limpar, a limpar e a voltar a limpar. Não os censuro, no lugar deles teria feito o mesmo.
Dormi abraçada à Spring. Senti que precisava de aquecimento extra durante e noite e convidei-a para dormir na minha cama. Foi o que fiz de melhor.
Os outros, deixei-os tapados com mantas antes de me ir deitar. Claro que se destapam durante a noite, mas mais não podia fazer.
Foi um dia horroroso e estou contente por ter acabado.
A única parte boa foi ter conseguido salvar o passarinho. Peguei nele com muito cuidado e soltei-o na janela. Ele voou para a ameixeira no fundo do pátio. Espero que tenha aprendido a lição e não volte a entrar em casa.

3 comentários:

Ana Sofia disse...

Realmente o tempo nao anda para graças. É um frio que corta a respiração. E também me tenho aquecido durante a noite com o meu lucky que faz questão disso. Adoro dormir com ele!Tão fofinho e quentinho! ehehehe

Anônimo disse...

Ai que a Spring anda cheia de mimo.( mas sabe tão bem, não sabe?).Realmente o tempo não tem andado para brincadeiras.
Aproveito para desejar Boas Festas a todos da Casa do Pinhal.
Bjs
Paula

Daisy disse...

Boas Festas para todos os amiguinhos da Casa do Pinhal - um Santo Natal e um Novo Ano cheio de Lambidelas Caninas e Felinas!!!!
Beijinhos para todos xxxx

"Sempre que um cão sai das minhas mãos para uma nova família, desejo que o tratem tão bem, ou ainda melhor, que eu. Desejo que compreendam que o cão não entra na suas vidas para os fazer felizes, mas, inversamente, a ideia é eles fazerem feliz o cão."