Invernia


Chove. Quando não é a chuva é o vento que me empurra para dentro de casa. Gostava de passar mais tempo com o Zorba, mas ele também se refugia na sua casota/palácio e, lá de dentro, estende-me a pata como quem pede festas.
Acho que ele já se habituou à nova vida, às rotinas e ao espaço. É um querido. Gosta de sentar-se e apoiar as duas patas dianteiras em mim enquanto lhe faço festas.
A Spring continua linda. As patas continuam com feridas, mas ela não ajuda, lambendo sempre e roendo os pensos que lhe faço. Agora até o Talibocas a ajuda a lamber as patas! Vou arranjar-lhe um funil para a impedir de tirar os pensos e lamber as patas. É a única maneira.
O Google já tirou o penso e agora vai acabar de cicatrizar a costura ao ar. Continua magro mas anda mais animado.
O pelo do Talibocas está a crescer em todas as zonas em que tinha peladas, mesmo naquelas que eu pensava que já não iam recuperar. Está a ficar lindão.
Estão todos a perder imenso pelo. Há pelos pela casa, pelo ar, pelas roupas, por todo o lado…
Amanhã começam as obras, se não chover!

4 comentários:

A Tela disse...

Óptimas notícias, excelente foto, tudo a correr bem...excepto o pêlo, pois, a praga da queda de pêlo nesta época...sem comentários. Beijos para todos

Anônimo disse...

Olá boa noite,
ainda bem que que estão a melhorar, mas se a Spring fôr como a minha Petra era, nem o funil vai servir de alguma coisa....Esperemos que não.

Uma boa semana.
Beijinhos
Paula

Casa do Pinhal disse...

Paula, como é que resolveu o problema com a Petra? Sugestões são bem-vindas.
Beijinhos
i

Anônimo disse...

Olá Boa noite,

Com a Petra tive que usar dois funis, que ia agrafando á medida que se iam estragando.....A ferida sarau ao ar livre, e tentava que ao longo do dia se mantivesse o mais sossegada possível, o que com ela significava estar acompanhada pela Luna, pois sozinha havia estragos dos grandes...Demorou a sarar, mas sarou.

Acho que a solução varia de cão para cão...

beijinhos e boa sorte
Paula

"Sempre que um cão sai das minhas mãos para uma nova família, desejo que o tratem tão bem, ou ainda melhor, que eu. Desejo que compreendam que o cão não entra na suas vidas para os fazer felizes, mas, inversamente, a ideia é eles fazerem feliz o cão."