Um dia de cão

A Eva, uma cachorra de dez meses com ares de Leão da Rodésia, chegou à Casa do Pinhal ontem de manhã.
Estava muito excitada com tantos cheiros novos e ansiosa porque é a primeira vez que está separada da dona. Achei que estava a ser muito complicado para ela, mas acabou por acalmar e passou a noite melhor do que eu esperava.
Hoje, acordei com os ganidos da Eva. Estava a chorar, muito ansiosa…
Liguei ao veterinário para saber se poderia fazer alguma coisa para acalmar a Eva. Ele explicou-me que é normal os cães ficarem assim excitados quando sentem o cheiro de mais cães desconhecidos. Fiquei a pensar que este problema deve acontecer em todos os hotéis caninos; a diferença é que, no meio de tantos cães, ninguém os ouve chorar.
A Eva só descansa quando estou ao pé dela. Passei o dia na “sala dos cães” com ela e com o Zorba, tirando alguns intervalos para almoçar e ir à casa de banho. Durante a tarde ainda dormiu umas duas ou três horas o que me permitiu dar um bocado de assistência aos outros cães.
Agora deixei-a sozinha com esperança que chore tudo e se acalme para a noite. Eu também preciso de descansar…
Os outros cães ficaram em casa todo o dia. A chuva não convida a passeios e, quando não chove, é o vento que nos empurra para dentro de portas.
O Talibocas deve chegar amanhã. Ainda está a ser vigiado porque há o perigo de uma hemorragia. Quando chegar vai precisar de cuidados e vigilância. O Dr. Paulo diz que ele está bem-disposto e que come bem. É um resistente! Tenho a certeza que vai ultrapassar mais esta crise.

3 comentários:

Claudia Estanislau disse...

espero que o Talibocas recupere bem e fique bom num instante. Quanto à Eva não te preocupes, nos meus pet-sittings conto sempre 3 dias como sendo os de lua de mel ou seja aqueles em que eles se ambientam e agem diferente... ela irá acostumar-se sem dúvida.

anasdlopes disse...

Tadinha da Eva...eu compreendo a dor que eles sentem e medo de nunca mais voltarem a ver as pessoas que cuidam deles e que os tratam bem.
Mas há-de habituar-se e com tanto carinho e presença que tem tido ainda melhor. Menos só se irá sentir.Quanto ao Talibocas espero que tudo corra pelo melhor! Estamos todos a torcer por ele!

Daniela Dionisio disse...

Ola ola eu conheço a eva. fui que recomendei que ela ficasse na casa do pinhal pois num hotel acho que seria doloroso para ela. Ela é uma cadela formidavel adora brincar e correr. O meu Jamaica adora-a.

Daniela Dionsio

"Sempre que um cão sai das minhas mãos para uma nova família, desejo que o tratem tão bem, ou ainda melhor, que eu. Desejo que compreendam que o cão não entra na suas vidas para os fazer felizes, mas, inversamente, a ideia é eles fazerem feliz o cão."