Ainda e Sempre: Esterilização

video

Verão. Tempo de sol, praia, férias. Tempo de abandonos.
Todos os anos, na época das férias, milhares de animais domésticos são abandonados. Para onde vão? Para onde é que aqueles que os abandonam pensam que eles vão?
Por mais esforço que faça, não consigo colocar-me no lugar das pessoas que abandonam os seus companheiros. Quero “entrar” na cabeça dessas pessoas e imaginar o que elas imaginam que vai acontecer ao cão que deixam na estrada, mas não consigo. Será que não se preocupam? Ou imaginam que alguém vai aparecer e tomar conta?
Para mim, é tão inimaginável abandonar um animal, que não consigo pôr-me no lugar daqueles que o fazem. Penso que é uma questão de valores éticos, de responsabilidade.
Somos responsáveis pelos animais a que chamamos nossos. Somos igualmente responsáveis por toda a descendência dos “nossos” animais.
A única maneira de acabar com o flagelo dos animais abandonados passa pela esterilização massiva. Por isso, neste início de época de abandonos, eu combato as causas e continuo a apelar à esterilização.

Nenhum comentário:

"Sempre que um cão sai das minhas mãos para uma nova família, desejo que o tratem tão bem, ou ainda melhor, que eu. Desejo que compreendam que o cão não entra na suas vidas para os fazer felizes, mas, inversamente, a ideia é eles fazerem feliz o cão."