Bigo, o Cão Voador


Com todo o trabalho do mês de Agosto, nem tive oportunidade de apresentar o Bigo, o cão voador.
Esta beleza que vêem na foto, surpreendeu-me a saltar o portão de 1,66 metros de altura (sim, eu fui medir) para a rua para ir atrás de mim.
A vedação do pátio de trás também não foi obstáculo para ele. Conseguiu, sabe-se lá como, deitar abaixo a parte superior da vedação e saltar para o terreno da horta. Daí para o quintal do vizinho foi só saltar um muro de cerca de 1 metro, coisa de nada, depois saltou o portão do vizinho, que também é baixinho, para a rua. Valeu-me o Bigo não ter vontade de fugir, o querido só queria voltar a entrar pelo portão da frente. O ladrar dos outros cães chamou-me a atenção e, quando fui ver, lá estava o Bigo à espera que lhe abrisse a porta!
Este cão é um doce, extremamente meigo comigo, mas com os outros cães… Embirrou com o Bóris e antipatizou com o Google que deve ser o cão mais pacífico do mundo. Em contrapartida, não deu importância às rosnadelas do Talibocas e adorou o Manuel.
Deixou saudades. Talvez volte… Quem sabe?

Um comentário:

A Tela disse...

Um queridinho, este saltitão! Bjs e ânimo!

"Sempre que um cão sai das minhas mãos para uma nova família, desejo que o tratem tão bem, ou ainda melhor, que eu. Desejo que compreendam que o cão não entra na suas vidas para os fazer felizes, mas, inversamente, a ideia é eles fazerem feliz o cão."