Confesso: fui conquistada!


Quem me conhece sabe que me eriço toda à simples menção de criação de cães. Às vezes, tento controlar-me, mas é difícil e, quando dou por mim, já estou a rosnar.
É que conheço bem a realidade dos cães abandonados e não consigo compreender como continuam a produção quando o mercado está mais que saturado. É que os cães não são um produto que se possa armazenar à espera de melhores condições de mercado. São seres vivos, que sofrem. Sim, os cães sofrem muito!
Recebo dezenas de apelos de cães (e gatos) em sofrimento, doentes, com fome, nas ruas, em abrigos sem boas condições. Acaricio a cabeça do Google, da Girassol ou do Manuel e penso que podiam ser eles, que eram eles antes de entrarem na minha vida!
Porque há muitos (tantos) cães em sofrimento, porque sofro com eles, eriço-me toda à simples menção de criação.
No entanto, tenho de confessar: fui conquistada por uma criadora de cães. É verdade!
Esta senhora parece-me ser aquilo que todos os criadores devem ser: séria, preocupada, empenhada, dedicada, profissional…
Uma mulher que ama os seu cães, que ama todos os cães.
Deixo o endereço do blogue dela, para poderem avaliar o que digo.
Fico à espera das vossas opiniões. Obrigada.

3 comentários:

Claudia Estanislau disse...

realmente bem mais preocupada do que estamos habituados. Bem haja, porque criadores desta "estirpe" existem poucos. Também gostei

A Tela disse...

Fui conferir, tinha que ser e tens toda a razão! É que os "criadeiros que andam por aí" são de fugir: abomino-os. Obrigada pela partilha, I., bjs

Camilli Chamone disse...

Obrigada pelo carinho! Estou lisonjeada com as suas palavras! <3

"Sempre que um cão sai das minhas mãos para uma nova família, desejo que o tratem tão bem, ou ainda melhor, que eu. Desejo que compreendam que o cão não entra na suas vidas para os fazer felizes, mas, inversamente, a ideia é eles fazerem feliz o cão."