Esterilização Obrigatória

Se sou a favor da esterilização? Absolutamente. É imprescindível no caso das fêmeas e imensamente desejável no caso os machos.
A esterilização não é só a maneira mais eficaz de combater a superpopulação de cães e gatos, como traz imensos benefícios para a saúde dos animais. Um desses benefícios é a eliminação do stress que os animais sofrem com o cio. Muitas pessoas julgam que basta evitar que as fêmeas tenham contactos com machos durante o cio, mas esquecem-se que essa é uma situação pouco natural e causadora de stress tanto para as fêmeas que são impedidas de estar com os machos, como para os machos que sentem o cheiro das fêmeas e não as conseguem alcançar. Não é por acaso que a maior parte dos animais que fogem de casa, o fazem durante a época do cio.
Ao proporem-me que defenda a obrigatoriedade da castração para todos os animais de companhia, surgem-me sérias dúvidas: seria eficaz?, como seria implementada esta obrigatoriedade?, não estaríamos a promover o abandono por falta de meios financeiros para a esterilização?, não estaríamos a deixar nas mãos dos criadores autorizados demasiado poder?...
Não sei. Fico à espera de respostas. Para já, posso dizer o que acho que deveria ser implementado imediatamente: castração/esterilização de todos os animais que são dados para adopção tanto em canis municipais como por associações. No caso de serem adoptados bebés, os adoptantes deveriam deixar uma caução em dinheiro (no valor da operação) que lhes seria devolvida quando provassem que tinham esterilizado os animais ou serviria para pagar directamente a esterilização.
Provavelmente não acabaria com o problema da superpopulação de cães e gatos, mas ajudaria muito.

6 comentários:

Esterilização Obrigatória disse...

Resposta questão dos criadores e do valor comercial de um cão já está publicada obrigado pela questão.

Esterilização Obrigatória disse...

Primeiro já é bom falares no assunto, a nossa proposta é realista e não é para todos.
Não queremos acabar com os cães e gatos, o queremos é acabar com o grande numero de animais abandonados que existem neste momento.

contasdevidro disse...

Parece-me evidente que quando nos propomos castrar ou esterilizar qualquer animal já estamos armados em deuses e que por isso iremos ser castigados a qualquer altura. Por outro lado, a situação dos animais já é um problema que tem de ser resolvido e os deuses que sejam complacentes, se fazem favor.
Creio que a discussão pública é um bom passo para irmos percebendo os problemas, as propostas de solução e podermos tomar posição.

Isabela Figueiredo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabela Figueiredo disse...

Eu gostaria de ir um pouco mais longe. Só confio a decisão sobre as castração dos animais a donos responsáveis. Mas claro que isso de dono responsável é um conceito igual ao de pai ou mãe responsável. Nunca sabemos. Eu sou a favor da esterilização dos meus animais, mas tenho vizinhos meus que adoram os seus animais e por motivo algum optariam por castrá-los, por razões diversas, e são muito cuidadosos com eles em épocas de cio.

Em Portugal, infelizmente, o problema dos cães abandonados só se começará a resolver quando começar a ser preciso ter tantas autorizações para ter um cão como para ter um carro. Licença disto e daquilo, montes de burocracia para cima, e apertada vigilância para quem não tiver tudo isso.

A minha ideia é a seguinte: quero saber exactamente quem são os donos do cão, onde moram, como pretendem tratá-lo, alimentá-lo, tê-lo alojado, o que farão com ele se estiverem doentes ou quando forem de férias, que seguros têm para quando os animais provocarem acidentes, se estão conscientes de que têm de limpar todos os cocós do chão, etc.,etc. Cá para mim até se podia fazer uma entrevista domiciliária, como se faz para a adopção das crianças.

Nós precisamos é de controlar os donos, de os educar ou de os seleccionar, porque, admitamos, somos um povo atrasado que tem medo dos animais, que não compreende a sua importância.

Portanto, peço desculpa, mas sou ainda mais radical. Castração simbólica para os donos.

A Tela disse...

Ando há 2 dias a mastigar neste assunto e apesar de concordar INTEIRAMENTE com a postura de Isabela, escrevi um post, porque a minha opinião é demasiado vasta para a escrever aqui. Agradeço à Casa do Pinhal esta iniciativa, polémica sem dúvida, mas deveras importante para quem ama os animais.

"Sempre que um cão sai das minhas mãos para uma nova família, desejo que o tratem tão bem, ou ainda melhor, que eu. Desejo que compreendam que o cão não entra na suas vidas para os fazer felizes, mas, inversamente, a ideia é eles fazerem feliz o cão."