Os Deuses




"Parece-me evidente que quando nos propomos castrar ou esterilizar qualquer animal já estamos armados em deuses e que por isso iremos ser castigados a qualquer altura. Por outro lado, a situação dos animais já é um problema que tem de ser resolvido e os deuses que sejam complacentes, se fazem favor."


O comentário que Contas de Vidro escreveu a propósito da esterilização obrigatória espelha um sentimento partilhado por muitas pessoas. Algumas destas pessoas são excelentes donos que amam os seus animais, mas sentem que a esterilização é algo “não natural” se impõe aos animais ou sentem que submeter os animais a uma operação é um sofrimento desnecessário.
Quanto aos deuses, já andamos armados em desuses há imenso tempo. Armámo-nos em deuses quando fizemos do cão o que o cão é hoje, um animal doméstico cujas raças foram apuradas consoante os interesses dos homens, cães pastores, cães caçadores, cães de guarda, cães de colo…
É demasiado tarde para dizer que não queremos ser deuses, andamos a fazer o papel de deuses há muito tempo, agora é altura de sermos deuses responsáveis.
Às pessoas que pensam que esterilizar é contra-natura, gostaria de dizer que deixar os animais procriarem naturalmente é, na minha opinião, criminoso. Sei que a legislação vigente não concorda comigo, mas escolhi bem a palavra: criminoso! As pessoas que deixam os animais procriar estão a condenar as gerações vindouras a maus tratos e abandonos. Mesmo quando encontram bons donos para todas as crias. Se não for nessa geração, será na seguinte, ou na seguinte, que crias serão abandonadas, maltratadas, mortas à nascença…
Quanto aos que pensam que a operação é um sofrimento desnecessário, contraponho que o stress provocado por ter cios sem copular é um sofrimento maior e mais desnecessário. Maior porque dura mais tempo e mais desnecessário porque basta uma operação para resolver esse problema para toda a vida da cadela ou da gata, além dos enormes benefícios que a esterilização proporciona a nível de saúde.

6 comentários:

Claudia Estanislau disse...

bem argumentado!

Morena disse...

Bem, vamos lá ver, bem argumentado, mas com frechas por onde se pode contra-argumentar.

"deixar os animais procriarem naturalmente é, na minha opinião, criminoso"

Os animais procriam naturalmente em estado selvagem.

O que tu queres dizer é deixar os animais procriarem irresponsavelmente. Para além de que há animais não esterilizados que nunca procriam.

Claro que andamos a armar-nos aos deuses há muito tempo, isso sem dúvida.

Mas não podes garantir que um dono responsável pela procriação do seu animal não vá entregar as crias a outros donos responsáveis, e que esses não farão o mesmo. Porque a esterilização como medida obrigatória, compulsiva, desculpa lá, mas é uma medida do mais fascista que há. Para além de que leva à extinção da espécie.
Não foi dessa forma que os países a norte resolveram o problema. Os países civilizados têm pouquíssimos animais abandonados porque controlam a sua aquisição e obrigam os donos ao cunprimento de regras que, ao não serem cumpridas, implicam medidas severas.
Eu continuo a achar que a castração é um remedeio, não a solução do problema no geral. Quer dizer, serve agora, de imediato, para a nossa situação, para resolver uma quantidade de problemas, mas a longo prazo precisamos é de ver cumprida a legislação que já existe em alguns casos e de ver as coimas aplicadas aos donos.

Uma coisa é ver uma parte do problema - o excesso de animais abandonados - e isso eu compreendo que a castração resolve. Outra é ver a filosofia de abandono e maus tratos aos animais, que esse para mim é O PROBLEMA. E esse não se resolve com castração.

Mas... como já disse, as minhas cadelas foram todas esterilizadas antes dos 6 meses. Sou a favor da esterilização de animais abandonados. Acho que a esterilização deve ser praticada sempre que necessário. Agora, tornar isso uma medida compulsiva para todos as pessoas que têm cães, não. Não posso concordar.

Morena disse...

E mais grave, para mim, é que pôr a procriação nas mãos dos criadores autorizados, apenas, ia acabar com os meus queridos rafeiros. Há lá alguma coisa mai linda que um rafeirolas?!

Casa do Pinhal disse...

Morena, não sou a favor da esterilização obrigatória, mas sou absolutamente a favor da esterilização. Quanto a mim, a obrigatoriedade da castração/esterilização poderia causar mais danos que benefícios, incentivando o comércio e criação de animais por uma vasta franja da população que vive à margem da lei, além de conferir demasiado poder aos "criadores autorizados".
Fora isso, defendo com unhas e dentes a ideia de esterilizar/castrar como forma de melhorar a qualidade de vida dos cães e gatos e controlar o problema da soperpopulação.

Esterilização Obrigatória disse...

Primeiro obrigado por promoverem o debate.
Nós somos a favor da palavra obrigatória,
E porque.
Porque temos centenas de animais na rua a sofrer.
Porque a lei actual já promove a esterilização e diz que os Municípios deviam de promover a esterilização e também faze-la nos canis municipais. E por essa lei não ter a palavra obrigatória, chegamos ao ponto que estamos hoje.
E a questão da extinção dos animais, é totalmente irrealista.

Morena
Se te preocupa ficares sem cães e gatos de raças indefinidas, torna-te criador e promove os animais sem raça. Mas depois não abandones as tuas ninhadas por favor.

Mais uma coisa.
O cão nuca foi um animal selvagem, foi criado pelo homem e sempre dependeu dele para viver.
Tem alguns extintos selvagem que vem dos seus antepassados os Lobos

Morena disse...

Esterilização Obrigatória,
o cão foi criado pelo homem no princípio dos tempos. Perde-se na história essa adaptação do lobo, tão longínqua está.
Não terás, com certeza, mais anos de experiência com cães abandonados do que eu, apenas porque não tens mais anos do que eu.
Os cães abandonados pelos caçadores retomam ´hábitos selvagens, agrupando-se em matilhas e comportando-se, por uma questão de sobrevivência, como lobos. Os cães em matilha têm sempre um botãozinho lá dentro no cérebro que os torna rapidamente em lobos, com determinado estímulo.

Eu sei que há imensos animais na rua, e a sofrer, mas não posso aceitar uma medida tão radical como essa da esterilização obrigatória para todos. Essa ideia irrita-me um bocado, e eu até sou a favor da esterilização, portanto imagina como reagirão pessoas menos informadas.

"Morena
Se te preocupa ficares sem cães e gatos de raças indefinidas, torna-te criador e promove os animais sem raça. Mas depois não abandones as tuas ninhadas por favor. "

Quanto a esta resposta, sinceramente, pensas que estás a falar com uma criança?
Criadores de rafeiros a promover rafeiros?

É pá, extremismo tudo bem, mas deixem os cães em paz.

"Sempre que um cão sai das minhas mãos para uma nova família, desejo que o tratem tão bem, ou ainda melhor, que eu. Desejo que compreendam que o cão não entra na suas vidas para os fazer felizes, mas, inversamente, a ideia é eles fazerem feliz o cão."